terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Justificação

Todos nós, cada ser humano dotado de alma e consciência, filho de pai e mãe, está condenado naturalmente à morte eterna devido ao pecado que temos por herança. Sendo assim, há dois meios de ser justificado (ser declarado justo) perante Deus: jamais ter pecado, ter nascido de virgem e jamais, em toda a sua vida, ter cometido algum erro, ou aceitar a condenação e pegar o preço pelos nossos erros. Mas isto significa viver eternamente separado de Deus. Estamos nesta situação.

Mas então, provando todo o seu amor, Deus decidiu que enviaria seu Filho para pagar este preço.
Atendendo todas as exigências (nascer livre de pecado e viver sem erro) Cristo então declarou que morreria para pagar por todos os pecados cometidos por nós. Ele se pôs debaixo do Julgamento de Deus, assim declarando que qualquer um, independente do que tenha feito, de quem seja, de onde viva ou outras coisas, pode ser justificado (ser declarado justo) se aceitar o sacrifício de Cristo como pagamento pelos seus erros.

Todos irão prestar contas no fim de suas vidas, sejam bons (receberão recompensas) ou ruins (receberão a pena), mas quem aceitou o sacrifício de Cristo para dar-lhes vida pode dormir tranquilamente, tendo a certeza que naquele dia, Cristo dirá: "estes são meus, eu os comprei com meu sangue". (Romanos 5.1)

Agora, justificados, devemos mostrar que nossa fé, que nossa decisão é genuína, vivendo de acordo com a  Justiça e o Direito, provando que nossa pena foi paga por Cristo.

Dezembro de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário